sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Dia do Professor... e a Cartomancia.

Olá pessoal. Recebi esse texto de um amigo e companheiro de graduação, o Jeff Mercadante. Compartilho com vocês como uma homenagem a todos aqueles que são professores e educadores, e aproveito para conversar um pouco sobre a profissão que hoje homenageamos.



AMIGO PROFESSOR,

Os inúmeros diários para se corrigir,
As críticas, as noites mal dormidas...
Tudo isso não foi o suficiente
Para te fazer desistir do teu maior sonho:
Tornar possíveis os sonhos do mundo.
Que bom que esta tua vocação
Tem despertado a vocação de muitos.
Parece injusto desejar-te um feliz dia dos professores,
Quando em seu dia-a-dia
Tantas dificuldades acontecem.
A rotina é dura, mas você ainda persiste.
Teu mundo é alegre, pois você
Consegue olhar os olhos de todos os outros
E fazê-los felizes também.
Você é feliz, pois na tua matemática de vida,
Dividir é sempre a melhor solução.
Você é grande e nobre, pois o seu ofício árduo lapida
O teu coração a cada dia,
Dando-te tanto prazer em ensinar.
Homenagens, frases poéticas,
Certamente farão parte do seu dia a dia,
E quero de forma especial, relembrar
A pessoa maravilhosa que você é
E a importância daquilo do seu ofício.
É por isto que você merece esta homenagem
Hoje e sempre, por aquilo que você é
E por aquilo que você faz.
Felicidades !!!





São Paulo, 1947. Endereço: uma pequena escola no número 1520 da Rua Augusta, onde existia o Ginásio Caetano de Campos, conhecido como “Caetaninho”. O longo período letivo do segundo semestre ia de 01 de junho a 15 de dezembro, com apenas 10 dias de férias em todo este período. Quatro professores tiveram a idéia de se organizar um dia de parada para se evitar a estafa – e também de congraçamento e análise de rumos para o restante do ano. O professor Salomão Becker sugeriu - inspirado por uma lembrança de sua infância - que o encontro se desse no dia de 15 de outubro e que fosse chamado 'Dia do Professor'. A celebração, que se mostrou um sucesso, espalhou-se pela cidade e pelo país nos anos seguintes, até ser oficializada nacionalmente como feriado escolar pelo Decreto Federal 52.682, de 14 de outubro de 1963. Em seu Art.3, definia-se a essência e razão do feriado: "Para comemorar condignamente o Dia do Professor, os estabelecimentos de ensino farão promover solenidades, em que se enalteça a função do mestre na sociedade moderna, fazendo participar os alunos e as famílias".

No Tarot, o professor é o Arcano V - O Papa. No Tarot dos Santos, de Robert M Place, a representação escolhida é São Pedro, o primeiro Papa. E o autor aconselha: observe o que ele está olhando.

Como Pontífice, o Papa é construtor de pontes... Entre o Incogniscível e o Cogniscível. Nesse sentido, gosto muito dessa imagem do Cosmic Tarot: O que o Papa vê, não é visto pelos outros, mas traduzido por ele, à luz de sua experiência. Ele transcende o losango, como quem observa uma luneta... ou caleidoscópio.


Como Hierofante, intermediário entre o Céu e a Terra. 


No 1JJ, ao invés de um Sacerdote, temos o próprio Zeus Pater como representante do Quinto Arcano.


 Esse intermédio se faz na Árvore da Vida Cabalística no 16º Caminho, entre as Sephiroth Chokmah e Chesed, entre a Sabedoria e a Compaixão.


O Hierofante garante que o que está oculto seja revelado de forma palatável ao aluno (a-luminus, sem luz).


Um baralho que oferece uma perspectiva diferenciada é o Tarot Zen, de Osho. Neste, a carta correspondente é o Mestre, que, em minha opinião, não precisava ter sido criada. Ainda consigo ver Osho como o Hierofante... 


Mas, como Arcano V, Ma Deva Padma nos oferece a Não-Materialidade.


No Baralho Cigano/Petit Lenormand, a combinação que ofereceria essa possibilidade, ao meu ver, seria 29+26+27. Aqui, a comunicação própria do 05 corresponderia até mesmo a um desenrolar da profissão. Contudo, como a carta 26 representa tanto o trabalho quanto o estudo, é necessário confirmar os aspectos.

Particularmente, confirmaria utilizando as cartas comuns associadas às imagens, pois, no baralho comum, o professor seria possivelmente relacionado ao Rei de Espadas, o Acadêmico. Como com o Petit Lenormand, é importante perceber se as cartas que o ladeiam indicam profissão ou acontecimento.


Abraços a todos.

4 comentários:

  1. Emanuel,

    belo artigo fazendo a "ponte" entre professor/arcano. Muito Bom!

    "Quando falo sou professor e quando ouço sou aluno".

    Parabéns aos mestres pelo seu dia e a você pelo artigo!

    ResponderExcluir
  2. Contamos com todos aqueles que conversam e muito com os Oráculos, queremos saber agora... Quem fala com você?

    http://delakasa.blogspot.com/2010/10/quem-fala-com-voce.html

    Beijos,

    ResponderExcluir
  3. E isso ai, professores merecem todo o nosso respeito, e que possam um dia serem tratados como merecem!

    ResponderExcluir
  4. O Hierofante é meu arcano pessoal... eu sou 5 de nome e de data de nascimento... E eu entendo muito esse movimento, inclusive eu fico me perguntando se foi a minha natureza que me compeliu a ser professora ou se, sendo professora eu entendo bem os processos do Hierofante.

    Eu sei que mt gente não gosta dele, pq acreditam que traz uma herança antiga, que alguns chamariam de reacionária. Eu acredito na solidez desse arquétipo e na forma com que seguimos de forma a aprender o que está conosco a tanto tempo.

    Professor, educação, experiências, sabedoria... o andar de quem está no caminho a mais tempo. É o que temos a oferecer. Ferramentas para quem está crescendo e um olho para ver que já foi mais longe ainda.

    ResponderExcluir

Quando um monólogo se torna diálogo...