sábado, 12 de abril de 2014

Como criar um blog de Cartomancia. Ou: dicas para quem quer começar [PARTE 4]



Mais um texto da série. Espero que apreciem.

Tenha um blog teste. 

Sempre é bom testar os códigos HTML em um espaço que não vá a público imediatamente. Se der errado, é só desfazer (vale xingar meio mundo + falta de habilidade + internet + tudo nessa hora. Ninguém vai saber). 
E nem sempre é fácil desfazer o que é feito no blog original. Vale a pena evitar esse tipo de dor de cabeça.

Escolha bem as tags. 

Tags são aquelas palavrinhas que relacionam o conteúdo de uma postagem com o conteúdo semelhante (outras postagens com a mesma palavrinha descritiva) Eu pequei nesse quesito, no começo do Conversas Cartomânticas, criando muitas - muitas que nem uso mais, que nem usarei mesmo - estou deletando aos poucos. Se você vai escrever um blog sobre Tarô, utilize a tag “Tarô”. Todas as postagens sobre Tarô serão correlacionadas se o leitor quiser. Quer escrever sobre uma carta específica? Crie a tag correspondente. Facilita demais a vida de quem lê quando é necessário uma pesquisa.

Valorize o tempo do seu leitor. 

Vá direto ao ponto, mostre a que veio. Não enrole muito. Quer falar sobre a Sacerdotisa, então fale. Não coloque, antes do texto, um poema gigante ou um texto copiado de um livro. Citações são curtas, senão, no meio da citação, seu leitor já mudou de ideia e abriu outra aba. O tempo de leitura da internet é diferente do tempo de leitura de um livro. Devemos nos adaptar a isso. Uma das formas que encontrei para fazer os meus textos serem mais diretos em relação ao tema foi utilizar uma ferramenta de administração, 5W2H. E o Neil Gaiman - um dos meus autores favoritos - deixa dicas preciosas para o desenvolvimento de textos, que, embora o foco dele seja a literatura, muito se aplicam ao que desejamos aqui. Dê uma olhada.
Falando em leitor... 

MUITA ATENÇÃO à área de comentários do seu blog. 

É desnecessário você colocar as imagens de confirmação – que, no caso do Blogger, mostra que é mais fácil traduzir hieróglifos no Google Translator que entender aquelas imagens bizarras – mas é fundamental que você modere os comentários. Acredite, isso poupa MUITA dor de cabeça. 


Escreva textos para outros blogs.

Parece trabalhar contra sua própria produtividade - inclusive, já ouvi isso mais de uma vez: "para quê vou escrever para o blog de outra pessoa, se eu posso escrever para o meu?" e a resposta é simples: porque escrever para os outros aumenta nosso foco e permite atingirmos outros nichos. Além do mais, quando aceitamos o desafio de escrever algo com tema definido, temos a oportunidade de criarmos até mesmo uma série para nossos próprios blogs - do tipo "por que não pensei nisso antes?"
Aqui, no Conversas Cartomânticas, sempre temos blogagens coletivas (aqui a de Tarô, aqui a de Lenormand, fora as diversas que participei...), quando abro o blog para outros profissionais apresentarem seu trabalho para os leitores cá do blog. E, da mesma forma, de tempos em tempos escrevo para outros blogs, apresentando a proposta do blog, aonde chegamos e aonde queremos chegar. Já escrevi para o Dicas Blogger, para o Vida de Escritor - e nesse caso, o texto vai virar capítulo de livro em breve!!!
Vale muito a pena, como exercício criativo, publicar no blog dos outros, e vale mais a pena ainda quando os leitores deste blog passam a ser seus leitores, também. Conheci pessoas muito bacanas através de textos meus publicados em outros blogs e sites. 
Se quer um lugar para começar a colaborar que REALMENTE vale a pena, escreva para o Clube do Tarô. Um espaço criado pelo Constantino K Riemma que concentra a sabedoria de décadas dos pensadores brasileiros das mais diversas gerações. Inclusive, ou melhor, principalmente, é fonte fundamental de pesquisa sobre Cartomancia no Brasil e no mundo. 

[continua...]

2 comentários:

  1. Gostei muito da dica do site http://ficcao.emtopicos.com/. Estava precisando.
    Obrigada.

    ResponderExcluir

Quando um monólogo se torna diálogo...