quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Blogagem Coletiva Petit Lenormand: 02. Sonia Boechat e os Trevos.


Olá pessoal. Segunda postagem da nossa Blogagem Coletiva, hoje contamos com a queridíssima Sonia Boechat dando uma aula para a gente sobre os trevos. Essa carta, que possui duas interpretações diferentes - uma no Brasil, e outra na Europa, é vista em profundidade por essa cigana que mora no meu coração.
Para conhecer melhor o trabalho dela, clique aqui.


O Trevo – Carta 02  Petit Lenormand
O Homem caminha pelo mundo em busca de algo. O que? Não sabemos ao certo. Uns diriam que busca a si mesmo, um sentido para a vida, uma esperança que se renove ou que o renove, outra chance para recomeçar. Quem sabe não busca seus sonhos?
 A partir do primeiro passo da Carta 01 Cavaleiro, somos movidos pela esperança de alcançar algo que nos dê um pouco de alegria ou pela esperança de superar alguns entraves que a vida nos coloca. O que de fato importa é que dando o segundo passo no joga da vida encontramos a carta 02!
Estamos no mundo há tanto tempo, caminhando de terras em terras, seja numa única vida, ou em muitas de nossas vidas e lá no campo do imaginário ou em algum ponto da nossa Alma Cigana, ainda estão vivas as lendas e mistérios sobre o Trevo. Essa plantinha de aparência frágil e com poucos atrativos, mas que com sua força mágica e iniciática se perpetua como símbolo para que possamos entender melhor seu sentido dentro do Petit Lenormand.

French Cartomancy
 Cartomancia Francesa
Lenormand Karten
werden abgebildet mit freundlicher Erlaubnis von Lo Scarabeo.

Viver é uma aventura, e assumir a vida nos coloca diante de inúmeros desafios. Podemos contar apenas com nosso próprio talento? Somos assim sempre tão seguros e assertivos que nunca precisamos de um estímulo, uma força extra que nos acenda a luz da coragem e do entusiasmo? Claro que não! Somos lindamente frágeis e ricamente fortes, movidos pelo esforço e pela fé. Aliás as pétalas do trevo representam a esperança, o amor a fé e a sorte.
 Colocamos um pé na terra para caminhar e o outro pé colocamos na sorte para nos ajudar. Lá no meio desse caminho está o Trevo com sua mensagem simbólica que se torna mais clara quando nos encontramos com alguns de seus mitos. Então vamos falar um pouco dessas lendas!
São muitas as lendas sobre os Trevos (Trifolium), vou falar sobre algumas apenas, e veremos que elas têm algo em comum: a capacidade de “Abrir os olhos, ver coisas que não podem ser vistas, destrancar situações antes travadas, trazer a capacidade de transformar situações” e de formas diferentes trazer a sorte pelos benefícios que traz ou nos fortalecer pelo enfrentamento das dificuldades, e ainda nos potencializar a força pessoal como nos mitos Celtas representando a Tríplice Mãe.
Há muito tempo atrás na Escócia se contava que alguns Ciganos que por lá passavam tinham o dom de encantar as pessoas fazendo-as crer que algo que não era real assim parecesse aos olhos de quem via. Havia um deles muito habilidoso que com sua magia fez um grupo de pessoas acreditarem que um Galo puxava um enorme tronco de carvalho! Esses feitos traziam prestigio para ele, mas para sorte de todos ali presente, justamente nessa hora passou um velho homem carregando um grande maço de Trevos de quatro folhas que desfez a magia e mostrou que o galo puxava apenas um galho de arvore!
Outro poder do Trevo é trazer a visão de seres mágicos do campo astral como as Fadas. Basta que se coloque uma folha de Trevo sobre os olhos que sua visão se abra para as coisas encantadas da vida! A lenda conta que havia uma pomada feita desses trevos, usada parta fins mágicos. Mas, não se iluda, Fadas e sorte se vão num piscar de olhos!
Essas duas lendas me levam para a visão da Escola Européia na sua descrição da Carta 02 Trevos como “um momento” de sorte, mas a sorte tem de ser bem aproveitada! Assim que o Trevo aparece precisamos ver imediatamente a carta que vem a seguir. “Sorte” é poder ver, e mais “sorte” saber decidir com inteligência como se direcionar nas situações da vida. Saber lidar com as oportunidades sem se sabotar ou temer talvez seja a maior das conquistas que se possa ter. Precisamos escolher se damos um passo adiante e colhemos o Trevo ou se ele nos traz um alerta para aguardar o tempo certo de agir quando as oportunidades serão mais positivas.
Outra lenda vem da Romênia e da  Servia, e fala do mais poderoso dos Trevos, e também o menos conhecido entre nós,  o Raskovnik (Marsileia Quadrifolia), uma variante de grande poder místico que tem a capacidade de abrir o que está fechado, desbloquear os caminhos, tirar os empecilhos que impedem a liberdade de caminhar e seguir livremente.
Conta-se que magos e herbalistas buscavam essa planta com muito afinco, mas precisavam ter “olhos” para ver onde se encontra um elemento de tal poder. Sendo assim se valiam das tartarugas, um ser com muita intimidade com o mundo subterrâneo. Os magos aprisionavam seus ovos, colocando correntes, pedras e cadeados em volta do ninho. Para resolver o problema a tartaruga saía em busca do Trevo para desbloquear os seus ovos, e dessa forma era seguida pelo bosque na direção do Raskovnik. Achar um Trevo desses equivalia a conseguir superar os obstáculos!
Essa Lenda me levou ao conceito atribuído a Carta 02 – Obstáculos na Escola Brasileira, onde segundo Katja Bastos “Essa Carta  mostra que apesar de estarem acontecendo obstáculos e tropeços momentaneamente no caminho, que eles podem ser superados e transpostos para que a vida possa prosseguir o seu curso.”
Que lindo! Ambas as escolas consideram a “esperança”, e nos incentivam a buscar o que está além da visão, a ultrapassar os limites do possível em busca de algo melhor, nos motivam a não estacionar.
Minha experiência e sensibilidade ao vivenciar a Carta Trevos me ajudaram a encontrar nela algumas características que se encaixaram confortavelmente nas leituras que faço. Considero que o Arcano Trevo corresponde ao que “surge pelo acaso”. É algo que se apresenta como oportunidade para alcançar um desejo, ou uma surpresa que esbarramos no caminho. Esses acasos podem indicar “sorte” quando nos oferece um ganho positivo, um bônus extra que a vida dá. Ou surge como aviso de algo a ser evitado, e com o qual podemos lidar a medida que é visto, e assim buscar novas estratégias para lidar com a situação.


Seja como na lenda, procurado pelos magos, ou usado como amuleto de sorte, o fato é que o Arcano Trevo carrega em si um pote com seis moedas de ouro (carta de jogar inclusa na carta 02)!
Se o destino trouxer essa carta para seu jogo, lembre-se de avaliar com atenção a carta que a antecede como a energia que dá sequencia ao Trevo, e a carta que vem depois, como uma oportunidade de beneficiar-se da sorte ganhando uma chance  ou evitando uma dificuldade. Em ambos os casos seus olhos foram tocados pelo encanto do Trevo e a partir deste momento a visão se abre, seja para que as Fadas mostrem o tesouro, ou para ver que nenhuma dificuldade do caminho fica sem saída!
Que Santa Sara nos traga sempre Luz sobre todos os nossos caminhos!

Sonia Boechat Salema
Referencias bibliográficas:

19 comentários:

  1. É muito amor!... Parabéns, Sonia, texto riquíssimo! Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Chris, obrigada meu anjo. É muito amor, é esse amor que nos juntou a todos e faz pequenos milagres acontecerem, e mais ainda não nos deixa acomodados em nossas convicções e com isso aprendemos a ser mais amor uns com os outros!
      Obrigada pelo carinho e tudo mais! Um bjuu

      Excluir
    2. A cada texto mais amor se incinera nessa blogagem! E nossas fogueiras crescem em luz e calor!

      Excluir
  2. Lindo, me encanto a cada postagem, obrigada! bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi BH Tarô! Eu fico feliz por ter sido util com o texto e prepare seu coração pois teremos ainda muitas "quintas" para ser feliz! Bjus e grata pelas palavras!

      Excluir
    2. Sonia, a Beth escreveu sobre o Chicote, aguarde o texto dela, está maravilhoso!

      Excluir
    3. Emanuel!

      Estou ansiosíssimo pela texto do chicote. Já faz um certo tempo que eu venho pensando sobre essa carta! Certa vez, fiz alguns questionamentos sobre alguns entraves espirituais que ocorrem com minha mãe. Resolvi abrir as cartas, e marquei-a. O chicote respondeu a questão das três vezes em que joguei. Estou aí nessa caminhada para tentar entender a mensagem que essa carta sempre me traz.

      Ansioso!
      Beijo no coração.

      Cleiton.

      Excluir
  3. Muito bem explicado.

    Sônia como sempre, explicando as lâminas com uma linguagem simples, e de fácil aprendizado. Acompanho o Tazara da estrela, e sou fascinado. Assim como sou fascinado aqui com "conversas cartomânticas". A minha vivência com esse arcano é meio singular, e todas as vezes em que ele apareceu, comprovadamente, evidenciou situações um pouco dificeis, mas de fácil superação. Também, como foi muito bem explicado, é importante analisar as cartas, anterior e posterior, ao trevo, para saber que tipo de conflito virá. A minha visão, com base na pouca vivência, é que essa carta sempre representa um obstáculo, de fácil superação. Acompanho o Blog "Cartas Amigas", da minha queria amiga Dani, a qual tenho muita gratidão pelo ensinamento, e neste blog, reforcei a visão que já tinha dessa carta. Depois, em algumas tiragens, o trevo aparecia, e eu comprovava quando comparava com a minha realidade no momento.

    Estou muito feliz em ter encontrado esse blog maravilhoso, que nos proporciona esse encontro virtual, onde pessoas espiritualizadas discutem tão generosamente. Uma vez até mandei e-mail para Sônia, parabenizando o trabalho no blog.

    Sônia, aproveito para repitir os parabéns. Obrigado por compartilhar um pouco do seu conhecimento conosco.

    Emanuel,
    Para você eu nem tenho palavras. Só posso te desejar sucesso, e muita luz. Espero que um dia, quem sabe, eu participe do Blogagem Coletiva, sendo um dos tarólogos. E aí, espero poder explicar sobre a carta OS RATOS, que é uma carta que me causa um "back" toda vez que aparece.
    (cara de pau a minha, já me oferecendo) kkkk

    Que Santa Sara nos cubra e proteja.

    Cleiton.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cleiton,
      Que experiencia singular! Acho que as Cartas fazem isso com nosso psiquismo. Abre portas, janelas e nos ajuda a respirar o saber, assim descobrir parte de nós mesmos!
      Quanto ao Emanuel, nós concordamos: não há palavras para agradecer!

      Excluir
    2. Oi Cleiton! O espaço do Conversas está sempre aberto a contribuições. É só entrar em contato inbox!

      Excluir
    3. Obrigado querido.

      Vou me aperfeiçoar mais, para poder contribuir a altura! Andei tendo umas ideias, e vou fazer uma proposta depois. Acho que vai ser mais uma forma de ampliar os horizontes a respeito do Lenormand.

      Se você não se importa, me escreva um e-mail, por favor, que eu relato minha ideia para ti.

      E-mail: cleiton.salvador@yahoo.com.br

      Super abraço.
      Cleiton.

      Excluir
  4. Mais uma fonte para beber!
    Ah! cansei de agradecer. :D brincadeirinha! Agradeço.

    Adoro e acho importante a história contada de uma Carta.
    Faz viajar no desenho, na pintura, etc.
    Desta forma eu consigo entender mais do que lê um significado sucinto.

    02-Trevos, mais uma carta de aviso. Ter atenção ao que é imaginação e ao que é real.

    Para quer dar dimensões a problemas que com nossa fé e força de vontade conseguiremos vencer?

    Eleito a lenda da Romênia. Vamos fazer como a tartaruga?!

    Agradeço à vocês. Emanuel , Sônia e Odete que falou da Carta 01 maravilhosamente também.
    Vou continuar acompanhando nas quintas...

    abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Renata! Vamos fazer como os seres encantados fazem, abrir nossos olhos para além do aparente e ver mais longe. Cada Trevo tem em si os mistérios do amor, fé esperança e isso já pode ser considerado uma grande sorte!
      Que seu caminho seja de sorte e amor, e vou fazer como voc~e, beberei dessa fonte toda semana! Um bjo!

      Excluir
    2. Cada olhar, cada faceta, cada pessoa nos oferece nessa blogagem um brilho incalculável de quilates num universo de diamantes. Eu sou grato a todos vocês.

      Excluir
  5. Parabéns, Sônia!!! Muiiiiito bom!!! Adorei!!!

    Muita luz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Arlete, muito obrigada. Me permiti deixar a intuição me guiar para os caminhos que me trariam alegria ao escrever. Fico feliz por você ter vivido esse encanto que senti também! Um bjo, gratidão!

      Excluir
  6. Sonia minha querida, adorei, amei o seu texto. Agora pude entender melhor o Trevo visto no Baralho Cigano. Muito obrigada minha MESTRE. Beijao minha querida!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha amiga Odete, sinto tanta felicidade por ter conhecido você! Veja só que riqueza,esse grupo que você criou com tanto amor, já pode dar frutos tão maravilhosos. Meu sentimento de amor e respeito a sua pessoa só cresce a cada dia, e ouvir suas palavras que vem de forma tão sensível e generosa me emocionam muito.
      Querida muito obrigada por tudo que nos oferece tão generosamente, seus anos dedicados aos estudos e partilhas, você sim é essa Mestra e exemplo para todos nós! Um bjo e meu muito obrigada. Juntas para tudo que for preciso!

      Excluir

Quando um monólogo se torna diálogo...