quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Para o entendimento da carta 03 do Petit Lenormand.


Olá pessoal. A carta 03 do Petit Lenormand representa um Navio, está relacionado ao Dez de Espadas, e seu poema diz (Cartamundi, versão em inglês, tradução livre): "O navio é sempre um bom sinal / Ele anuncia, verdadeiramente, / uma jornada feliz e lucros, / e talvez uma herança para você."
Uma carta tão bonita, tão ampla, que merece uma reflexão e tanto. Espero que possamos trilhar juntos essa viagem.


Neste baralho, acima do Navio temos o avião.
Um acréscimo atributivo que auxilia na interpretação 
contemporânea dos conceitos da carta.

Para nós, homens e mulheres do século XXI, a ideia do Navio está longe de ser clara. Primeiro, porque Navios não são mais o meio de transporte intercontinental por excelência: temos os aviões, agora. Segundo, porque tudo é muito mais rápido do que costumava ser na época em que esse baralho foi feito.
Para nós, Navios correspondem a cruzeiros românticos de férias... Não mais questões prementes e imediatas a resolver. E esse é um ponto a se pensar. Você faz ideia do quão primordial foi a presença dos Navios na história do mundo? Sem Navios, talvez ainda engatinhássemos em nossas próprias culturas, confinadas em nossas próprias geografias. E um mundo desconhecido, povoado por monstros ou pelo fim do mundo, estaria . Duas letrinhas que contém tantas possibilidades..!



O Navio transporta, mas, ao contrário do Cavaleiro, o transporte aqui é por longa distância. É possível carregar mais peso, mais variedade. E mais: um Navio é uma Casa em alto-mar, o estável na instabilidade, podendo ser chamada de Lar por muitos. O Navio é o meio do caminho entre a carta 01 e a 04. Só que é um "meio do caminho" que vai além.


Recebi da Silvia Saccheto (uma querida!) o vídeo acima. Fora o fato de ter chorado de soluçar (meio difícil não acontecer), elementos interpretativos do Navio estão evidentes no vídeo. Acho bacana assistir antes de continuar a ler.



Partir. Chegar. Interlúdio entre ambos.
E nada mais é o mesmo, nem para quem vai, nem para quem fica, porque o Tempo não tira férias. Navega-se pelo Mar da Vida uma vez só. Não é algo que dê para voltar. Isso a relaciona também a questões de saúde: o corpo é o navio com o qual navegamos esse Mar de oxigênio, gente, carros e pessoas.



Falando em Mar, aqui no Brasil essa carta foi reinterpretada a partir desse parâmetro. A essa carta foi sincretizada Iemanjá, a Rainha do Mar, Mãe de todos os Orixás. A atribuição de Orixás às cartas é devera recente, frente à origem do oráculo (conta com pouco mais de duas décadas). Porém funciona. É o tipo de jogada que recomendo apenas para quem se identifica com as religiões afrobrasileiras. Mais sobre a forma cigana de jogar, aqui
Quando o Navio sai no jogo, é importante atentar-se para onde ele está indo. O caminho é seguro, mas lento; correto, mas inexorável. Sabe-se aonde se quer chegar e, a menos que hajam acidentes de percurso, não se mudará de ideia.


Aproveitando a postagem, gostaria de divulgar o projeto Under the Roses Lenormand. Um baralho suave, intenso, belíssimo. Está em andamento, você pode acompanhar a publicação das cartas aqui.




Vale a pena.
Abraços a todos.
Fonte das imagens: Rozamira Oracles

Para quem gostou do texto e mora no Rio de Janeiro, estarei dando um curso presencial entre os dias 6 e 7 de outubro de Petit Lenormand para o cotidiano. E, para quem gosta do que lê por aqui, o Conversas Cartomânticas virou livro, podendo ser adquirido aqui.

12 comentários:

  1. Adorei essa postagem, mt bonita e emocionante. As cartas do baralho cigano são tão ricas e profundas de significados, estou gostando muito desses ultimos posts. :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Piter! Obrigado pelo comentário. Aguarde novas postagens para o Lenormand :)

      Excluir
  2. Amei também, realmente por uma carta podemos ter muita visão de tempo, cultura, fatos, destinos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato, Augusto. Exato. O bacana é que, se tomarmos as cartas como cores, cada uma é um dégradée em si mesma, em várias tonalidades, mas é da mistura com as outras que obtemos a realização dos contrastes interpretativos.Cada carta bem conhecida já é um parâmetro para conhecermos a carta seguinte, anterior, ressonante, sombra, correlacionada... ou não. Um exercício constante de reflexão, muito bem referenciado pelo trabalho que você executa no seu blog, vivenciando suas cartas e relatando para nós.
      Forte abraço.

      Excluir
  3. Olá. Qual a relação desta carta com o amor? Li em outro site que pode significar um relacionamento do passado que retorna. Uma pessoa nova que chega...procede?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Anônimo, desculpe a demora em responder. Na verdade, eu não vi a sua postagem, por isso demorei.
      Olha, tanto pode ser um amor que retorna quanto uma nova pessoa que chega, porque traz consigo a ideia do movimento. Mas, perceba, tanto pode ser alguém que chega como alguém que vai. Precisamos de mais cartas para definir isso.

      Excluir
  4. Caro Emmanuel, gosto muito do seu blog. Fiz um jogo de lennormand há um tempinho atrás e uma das cartas que tirei foi a carta do navio, estou na iminência de fazer uma viagem para uma outra cidade, um mundo completamente desconhecido para mim, em todos os aspectos, mas estou otimista e , de certa forma, feliz. Embora algumas coisas parecem que estão chegando ao fim, isso tb tá me deixando muito nervoso, triste, apreensivo...mas a viagem é certa, farei ainda esse ano, em busca de coisas novas pois preciso muito fazer isso. O jogo que a gente faz diz respeito à toda a nossa vida ou a um determinado momento que estamos passando? Tenho essa dúvida. É impressionante, aconteceu tudo na minha vida que as cartas mostraram, e agora está chegando o momento do navio. Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo bem?
      Fico muito feliz que goste cá do meu cantinho. Tenho o maior prazer em mantê-lo!
      O jogo que a gente faz diz respeito a um momento da nossa vida. Claro que a gente leva alguns jogos para a vida toda - não como previsão, mas como lição. Como coisas que aprendemos. Tatua. Marca.
      Que seu momento Navio seja pleno. Mas vale a pena consultar um oráculo para ter melhor noção de como reagir a ele.
      Estou às ordens!
      Um abraço!

      Excluir
  5. A riqueza da sua interpretação é fantástica, obrigado por compartilhar conosco. Conheci a pouco esse espaço e tenho gostado demais. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, Anderson. Espero que continue gostando do espaço! Se tiver alguma sugestão, será muito bem vinda. Abraços!

      Excluir

Quando um monólogo se torna diálogo...